Diário de Ourinhos

envie sua pautahoroscopo
Blogueiros

Rodrigo Satis

www.diariodeourinhos.com.br/rodrigosatis
por Rodrigo Satis
jul   20133

O Amor vale oito e meio

Postado em Artigos

Cravaram-se três horas e trinta minutos no relógio do meu pulso esquerdo e aquela madrugada se abria para mim como uma espécie de sonho. Um sonho carregado de sono do qual se está desperto e não se crê como sono. Nesse instante, veio-me à memória o rosto da mulher que vivia literariamente exatamente àquela minha condição atual de “sonambulismo”: Clarice Lisp... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

jul   201317

Sol'amô

Postado em Artigos

“Sól amor vale tudo na viidaa, sól amor é a inspiração” de um fusca com uma das portas abertas oscilava essa melodia que tragava todo o obscuro bar e as mesas do lado de fora responsáveis pelo contorno da esquina da rua Teodoro Magalhães com a travessa Jaqueline Esmeralda. Por pura coincidência, da qual os convivas do bar certamente se orgulhariam, esses doi... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

jul   201324

O amor sem respiro

Postado em Artigos

“Como foi o enterro?” pergunta Anne, a esposa doente, sentada em sua cadeira de rodas. Georges, em pé se irrita perguntando pelo nome da esposa (Ann-ne?!) com aquela característica maneira de indagar “mas isso é necessário?” a partir do chamamento do nome próprio. Sem sucesso, Anne continua: “Como foi? Conte vamos!” A câmera parada nos faz observar Anne sent... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

jul   201331

Doutorado em pipas e a estética da simplicidade

Postado em Artigos

Uma das experiências que toda pessoa teve ou mesmo deveria ter em algum momento da vida é a experiência do convívio com aquele tipo muito peculiar de ser humano: o pessimista. Dentre esses seres, o mais divertido é aquele tipo que ri pelo canto da boca quase que mostrando certa falência múltipla dos órgãos: refiro-me àquela espécie de hiena pessimista. Eles ... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

jul   201412

Um significado para a Vergonha

Postado em Artigos

“Panem et Circenses” é o que vitupera Juvenal em sua sátira de número dez. Como um moralista honesto, se, naquele exato momento, fosse lhe dado um microfone, talvez o poeta conseguisse ser mais honesto do que um Galvão, por exemplo. “Pão e circo” ele acusava. Acusava o espetáculo, acusava o mecanismo de poder que influenciava a massa de romanos. Mesmo... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

12

Diário de Ourinhos