Diário de Ourinhos

envie sua pautahoroscopo
Blogueiros

Rodrigo Satis

www.diariodeourinhos.com.br/rodrigosatis
por Rodrigo Satis
abr   20133

No princípio havia a palavra

Postado em Artigos

Caminhava razoavelmente rápido na rua Rui Barbosa até que, na esquina com a Alferes Poli, ouvi a seguinte expressão do vendedor ambulante a seu cliente: “é ai qu'o povo se'aligéra!”. Essas palavras, sílaba por sílaba, soaram como um sino em minha alma. Pouco importava do que se tratava o assunto. O modo como o vendedor gesticulava, pronunciando estas palavra... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

abr   201310

Todos somos alérgicos

Postado em Artigos

O último novo grande amigo que adquiri foi o livro “Caminhando” de Henry David Thoureau. Ao sentir a atmosfera das primeiras frases minha memória fez um devaneio um pouco mais ao sul da alma humana: foi inevitável não lembrar-me do autor do Vampiro de Curitiba. Especificamente, ali, ante as primeiras linhas de Thoureau e o ar do século dezenove, veio-me à ca... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

abr   201317

Elogio do pastel

Postado em Artigos

Sempre que me sento à frente do balcão sou recebido com um delicioso sorriso e um “Tudo bem?!” cordial que coloca Dona Massako e eu numa relação para além da convencional disposição proprietário-cliente de qualquer estabelecimento. Essa é a deixa pra imaginarmos como as pastelarias do mundo são espaços de “todos” e de “ninguém”. É só observar! Tentar “ver” a... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

abr   201324

Cartografia dos cheiros

Postado em Artigos

Dia desses fiz uma descoberta que me fez coçar o nariz: descobri por acaso que o Google através de seu projeto Google Nose está catalogando cheiros para disponibilizar a consulta a eles através de aplicativos e computadores. Sim, desconfiado leitor, o antigo sonho de sentir cheiros pelas imagens da televisão, por exemplo, parece já ser uma coisa não tão ab... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

abr   20143

A nova Homilia

Postado em Artigos

“Deus não morreu” indaga Agamben, “Ele tornou-se dinheiro.”. Com essa expressão digna de um filósofo honesto, me aproprio das palavras do filósofo contemporâneo Giorgio Agamben para tentar enfatizar todo meu ceticismo em relação a minha experiência com a vida econômica a qual denominamos capitalismo. Isso significa dizer que nosso... (continue lendo)

0comentáriosclique e comente

12

Diário de Ourinhos